000primeira
020opiniao
030local
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3281 (Nova Série), Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2009
HÁ 20 ANOS

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 30.09.1989

 

FOGUETES JAPONESES GANHARAM CONCURSO

A fábrica de fogo de artifício Hosoya, do Japão, venceu o primeiro concurso internacional de fogo de artifício de Macau, anunciou a Direcção dos Serviços de Turismo (DST), entidade que patrocinou o certame. O representante de Portugal – a fábrica Gaspar Fernandes e Irmão, Lda. – obteve a segunda posição, enquanto o terceiro prémio coube à fábrica de fogo de artifício Tung Kwung, da República Popular da China. Os galardões foram distribuídos durante um jantar no Hotel Hyatt, organizado pela DST. De maneira geral, a opinião do júri foi bem acolhida, embora, ao que supomos, a maioria das pessoas que apreciaram os espectáculos se inclinassem para a vitória dos portugueses. De qualquer modo, tratou-se de uma iniciativa que agradou sem dúvida à população de Macau e atraiu, inclusive, muitos visitantes de Hong Kong, constituindo um bom cartaz turístico para o Território. Precisamente ao contrário do que tem sucedido com outras iniciativas que só servem para esbanjar e afugentar o público...

 

CÔNSUL AMERICANO OFERECEU RECEPÇÃO

O cônsul-geral dos Estados Unidos em Macau, Donald M. Anderson, ofereceu, no hotel Hyatt, uma recepção que contou com a presença do Governador Carlos Melancia e diversas personalidades do Território. Falando aos brindes, Donald Anderson destacou as boas relações existentes entre Macau e o seu país, bem expressas no reforço do comércio bilateral. Registe-se que, actualmente, os Estados Unidos são o principal destino das exportações de Macau – tendência que, de acordo com os últimos indicadores económicos, deverá intensificar-se a curto prazo. Na sua alocução, o cônsul norte-americano agradeceu ainda a colaboração das autoridades portuguesas no combate ao tráfico internacional de droga e fez votos para que as relações entre Macau e os Estados Unidos se estreitem ainda mais no futuro próximo.

 

OBRAS DO AEROPORTO JÁ COMEÇARAM

Resistindo à tentação da clássica “primeira pedra” a companhia do aeroporto iniciou as obras de construção, o que parece bom sintoma. O derrube de árvores na Ponta da Cabrita corresponde ao pontapé de saída para a construção do aterro onde será edificada a zona terminal do aeroporto (aerogare, edifícios de apoio e assistência técnica e placa de estacionamento dos aviões). Dentro de duas semanas terá início uma fase mais “espectacular” das obras, com o desmonte parcial do morro, o que implica a utilização de cerca de cem toneladas de explosivos por mês, para os quais estão a ser construídos paióis de armazenagem. As obras iniciaram-se após a assinatura do termo de compromisso da concessão dos terrenos para o empreendimento (um total de 191 hectares), o que significa que já antes se tinha procedido à instalação dos estaleiros e garantindo o abastecimento de energia e comunicações para o local. Quando se iniciarem as obras de desmonte do morro a estrada que o circula terá de ser fechada ao trânsito logo a seguir ao cemitério chinês. A partir de agora começou a contagem decrescente que terminará em meados de 93.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd