000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3153 (Nova Série), Sexta-Feira, 15 de Maio de 2009
HÁ 20 ANOS

GABRIELA CÉSAR TOMOU POSSE ONTEM

O secretário-adjunto para os Assuntos Económicos de Macau, Galhardo Simões, traçou o perfil que – na sua perspectiva – devem ter os técnicos ao serviço da administração. “De um lado – explicou – a formação técnica necessária para entenderem e saberem lidar com os problemas suscitados pelo quotidiano”, de outro, terem a “virtude de manter sempre que uma direcção de serviços é uma engrenagem humana”. Falando na posse da directora dos Serviços de Economia, Gabriela César, Galhardo Simões considerou serem infrutíferos os esforços que se desenvolverem pelos técnicos colocados no topo das carreiras administrativas na ausência daquelas duas condições. Para além da formação académica e humanista de Gabriela César, Galhardo Simões pôs em destaque o facto de a nova directora dos Serviços de Economia ser natural de Macau e dominar o português e o chinês, “o que se agora é conveniente, tornar-se-á indispensável a médio prazo”, disse. A concluir a sua intervenção, o secretário-adjunto para os Assuntos Económicos elogiou o trabalho do anterior director dos Serviços de Economia, Cristiano Domingues, que transitou para a administração do instituto Emissor de Macau. “Lamento, apenas, que a compreensão que lhe oferecemos pelo seu trabalho e preocupações seja, de forma aparentemente paradoxal, ainda mais trabalho, ainda mais preocupações” – observou. Assistiram à posse de Gabriela César o governador Carlos Melancia e todos os secretários-adjuntos, o comandante das Forças de Segurança, directores de serviços e os colaboradores da nova directora dos Serviços de Economia, entre outros.

NOITES EM JUNHO TERÃO FOGO NO CÉU

Macau vai ser, no próximo mês de Junho, anfitrião do primeiro Concurso Internacional de Fogo de Artifício da Ásia, anunciou a Direcção dos Serviços de Turismo de Macau (DST). Aberto a empresas de pirotecnia, o concurso tem participação da empresa portuguesa “Gaspar Fernandes e Irmão Lda.”. Além da empresa portuguesa, o festival organizado pela DST conta com a participação da “Companhia do Dragão de Pedra” da República Popular da China (RPC), da “Tung Kwung Fireworks Factory China”, também da RPC, o fabricante do maior panchão do mundo, que em 1987 colocou Macau pela segunda vez no livro dos recordes, da “Wan Dar Fireworks MFC Co. Ltd.” da Formosa e da “Hosoya Fireworks Co. Ltd.”, do Japão. O primeiro concurso internacional de fogo de artifício de Macau, envolve despesas estimadas em um milhão e meio de patacas, parte das quais foram já gastas em acções de promoção do concurso, disse à agência Lusa o director da DST, Costa Antunes. Durante cinco dias, entre 8 e 17 de Junho, vão ser queimadas na zona fronteira ao Hotel Lisboa cerca de cinco toneladas de material pirotécnico, o equivalente a mais de 12 mil peças de fogo de artifício, cujo armazenamento e transporte estará a cargo das Forças de Segurança de Macau. A cada empresa concorrente foi atribuída uma verba fixa de 120 mil patacas para garantir uma base mínima de igualdade no concurso, que oferece prémios que vão desde cinco mil dólares norte-americanos para o primeiro classificado, até 2.750 dólares para o segundo e 1.500 para o terceiro lugar. As cinco empresas concorrentes serão julgadas por um júri que, segundo disse o responsável da DST pela organização do concurso, Pedro Azevedo, inclui um técnico francês especializado em fogo de artifício, além de personalidades ligadas às artes plásticas do Território. O júri analisará as exibições de fogo de artifício segundo seis parâmetros classificativos, afirmou Pedro Azevedo: a quantidade do material pirotécnico, a originalidade do fogo, a cobertura do céu pelas exibições, variedade de cores, cadência dos lançamentos e plasticidade das composições. Paralelamente ao concurso de fogo de artifício, a DST organizou um concurso de fotografia, aberto a todos os fotógrafos amadores e profissionais do Território, com o fogo de artificio por tema.

FUNDAÇÃO MACAU FAZ CONTACTOS EM LISBOA

Recrutamento de docentes e organização dos Cursos de Direito e do de Administração Pública na Universidade da Ásia Oriental são temas em agenda dos encontros que o presidente da Fundação Macau, Jorge Rangel, vai manter em Lisboa a partir da próxima semana. Jorge Rangel e Almeida Santos, administrador da Fundação Macau, que tutela a UAO, partem hoje para Lisboa onde terão reuniões com responsáveis do Ministério da Educação e das Universidades portuguesas. A reestruturação do Centro de Estudos portugueses da UAO e a situação dos leitores de língua e cultura portuguesa em Macau serão abordadas em reunião com a direcção do instituto de cultura e língua portuguesa. Os administradores da Fundação Macau estudarão ainda com responsáveis do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Tecnologia o lançamento de um curso de engenharia na UAO. Almeida Santos acompanhará o secretário-adjunto da Educação de Macau, Murteira Nabo, que chega a Lisboa na próxima semana, nas reuniões com responsáveis do sector do ensino e investigação científica sobre criação no próximo ano de um centro de pesquisa e treino de software da Universidade das Nações Unidas no estabelecimento da ilha da Taipa.

GRANDE PRÉMIO DE MACAU SERÁ A 26 DE NOVEMBRO

O Grande Prémio de Macau tem já data fixada para a sua realização: 26 de Novembro. Como nos últimos três anos a corrida de fórmula 3 será considerada – embora não oficialmente – como o campeonato do mundo desta categoria, estando assegurada a presença dos melhores pilotos.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd