000primeira
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°4116 (Nova Série), Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2012

EVENTO TRAZ PELA TERCEIRA VEZ ARTISTAS CONSAGRADOS ENTRE 5 E 7 DE OUTUBRO
Gala de magia regressa com ilusionista português

Serão três dias de pura magia. A Gala de Estrelas Mágicas volta a realizar-se em Macau com espectáculos protagonizados por ilusionistas premiados de vários países. De Portugal, David Sousa consagrado vice-campeão do mundo de magia trará o suspense através de truques que recorrem à manipulação. Mas serão muitas as surpresas. O humor, o malabarismo e o universo feminino vão entrar em cena nos quatro espectáculos criados para todos

FÁTIMA ALMEIDA

É mais um passe de mágica - nomes sonantes do mundo do ilusionismo vão voltar a surpreender Macau entre 5 e 7 de Outubro, com quatro espectáculos no Centro Cultural de Macau. Pelo terceiro ano consecutivo, a Gala de Estrelas Mágicas encontra um palco no território e o público pode preparar-se para truques diversos, antecipou ao JTM o coordenador-geral do evento organizado mais uma vez pela Associação Ilusionismo de Macau.
Desde o humor ao universo feminino são muitos os elementos que incorporarão os mistérios desta arte para criar momentos de suspense pelas mãos de ilusionistas premiados que chegam de Portugal, Estados Unidos, Austrália, Malásia e Japão. Se Pinky Lo e Mark Yong - casal premiado este ano com o Merlin um dos títulos mais importantes do ilusionismo – conseguem mudar de roupa em segundos, o português David Sousa faz aparecer e desaparecer objectos em frente ao público, através da técnica de manipulação, que é uma das “mais difíceis”.
Vice-campeão do mundo de Magia em 2006, Estocolmo, - uma espécie de olimpíadas - e vencedor de Varinha Mágica de Ouro em Monte Carlo, David Sousa era uma presença já prometida no para este ano pela Associação de Ilusionismo de Macau. E nesta edição o jovem que se interessou pelo ilusionismo aos seis anos estará em destaque. “Será o cabeça de cartaz. É dos artistas portugueses mais premiados e agora temos a honra de o convidar a estar em Macau”, referiu António Almeida, sobre o artista de 31 anos que aos 17 venceu o seu primeiro prémio.
Ao território, David Sousa vai trazer “a sua rotina premiada”, ou seja truques concretizados através da manipulação. “É uma área respeitada”, refere o coordenador do evento, explicando que os objectos aparecem e desaparecem em frentes às pessoas criando espanto.
GRANDES ILUSÕES. Mas como este é um cartaz desenhado para todos são muitos os elementos combinados nos espectáculos que decorrem às 20h de sexta-feira, às 16h e 20h de sábado e às 16h de domingo. Por exemplo, da Austrália, Andy Comic trará não só magia, mas também humor.
Tal como o nome do ilusionista transparece pode-se esperar um momento divertido que irá certamente “ser mais apreciado por um grupo etário mais jovem”. Habituado a vários palcos mundiais, o australiano irá realizar uma apresentação bem humorada em que recorrerá também ao malabarismo. Durante a sua intervenção, o público terá um papel preponderante uma vez que o ilusionista interage com a audiência.
Já o universo feminino será incorporado na magia por Nao Murata, uma jovem japonesa ilusionista considerada uma das “mais famosas e reputadas” da Ásia. Mas este mosaico mágico só ficará completo com o americano Joel Ward, premiado a nível mundial e que fundirá a tradição e a modernidade desta arte para surpreender.  “Vai apresentar uma rotina com animais. É uma magia clássica, mas à qual junta uma dimensão contemporânea, pelo que vai apresentar grandes ilusões”, refere António Almeida.
Joel Ward tem mostrado o seu talento em vários locais, passando não só por programas de televisões, mas casinos e resorts em Las Vegas, uma experiência que poderá vir a sentir em Macau, uma vez que estão a ser feitas negociações para que sejam realizados espectáculos nos casinos”, mencionou o coordenador do evento.
Organizada há três anos, a Gala de Estrelas Mágica começa a fazer parte do cartaz da cidade, atraindo cada vez mais adeptos, pelo que António Almeida espera que este espectáculo não se fique pelas salas. “Um dia também queremos que o festival saia às ruas. É uma arte apreciada por todos”, refere. “As galas e os espectáculos têm atraído não só apreciadores das performances, mas também o interesse pela própria arte”.
PARA SER UMA CIDADE MÁGICA. Trazendo nomes consagrados do ilusionismo, a associação tem contribuído para que a cidade seja mais mágica. E esta será uma arte que não deverá levar muito tempo até vir a preencher alguns dos serões do território. “Em muito curto espaço de tempo veremos adoptar e implementar grandes espectáculos de ilusionismo que é uma das vertentes mais atractivas para o público em geral”, considera António Almeida. “A diversidade ainda é pouca dentro dos casinos e hotéis, mas num curto período o desenvolvimento da indústria do entretenimento irá ser maior, porque esta é uma medida que ambas partes querem – casinos e o Governo”, acrescentou.
Para já o público pode contar com esta Gala Mágica. Os bilhetes estão à venda na rede Kong Seng e variam entre as 180 e as 250 patacas, sendo que os estudantes, idosos e grupos com mais de 10 pessoas têm um desconto de 20 por cento.
Até agora do evento, que começou a ser organizado em 2010, ano em que a associação comemorou 10 anos, é feito um “balanço muito positivo”. “Por isso a organização continua a levar a cabo este evento e pretende fazê-lo sempre em maior escala e que seja um evento anual”, rematou o responsável.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd