000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3978 (Nova Série), Sexta-Feira, 2 de Mar¬o de 2012
Dois empresários condenados por subornos a Ao Man Long

Lionel Krieger, 64 anos, e James Tam, 57 anos, antigos directores da Swire SITA, uma empresa subsidiária da Swire Pacific, listada na Bolsa de Hong Kong e detentora de uma participação maioritária na Cathay Pacific, foram condenados na quarta-feira, na RAEHK, a três anos e três meses de prisão por terem pago subornos de 29 milhões de patacas ao ex-Secretário das Obras Públicas e Transportes da RAEM, Ao Man Long. O objectivo era a renovação dos contratos que a empresa tinha com o Governo de Macau avaliados em cerca de 1.000 milhões de dólares de Hong Kong. Os dois empresários foram condenados por corromperem o ex-governante em conluio com o empresário Frederico Nolasco da Silva, condenado em Macau a seis anos de prisão por corrupção activa e branqueamento de capitais e a cumprir actualmente pena em Portugal. Em causa estava o contrato de exploração exclusiva da recolha pública de lixo em Macau, que a Companhia de Sistema de Resíduos - que era detida em 80% pela Swire e dirigida por Nolasco da Silva, em representação da empresa H. Nolasco - garantiu entre 2002 e 2006, o projecto-piloto de recolha automática de lixo e a construção da Estação de Tratamento de Resíduos Perigosos, na altura em concurso. Na leitura da sentença, o juiz Stephen Geiser afirmou, segundo a edição de ontem do jornal “Ponto Final”, ter sido Ao Man Long “quem tomou a iniciativa de pedir os subornos”, salientando acreditar que os dois executivos “estavam relutantes em pagar e que mais tarde chegaram à conclusão que não tinham outra hipótese” por estar “em risco o trabalho de 500 pessoas”. “Os dois arguidos lesaram o bom-nome da Swire e a sua conduta constituiu um desrespeito e uma vergonha para eles e para as suas famílias (…). Ao Man Long foi o maior vilão nesta história, mas a sociedade de Hong Kong não tolera a oferta de subornos”, concluiu. Ao Man Long está detido desde 06 de Dezembro de 2006 e cumpre actualmente uma pena de prisão de 28 anos e meio.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd