000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3933 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 20 de Dezembro de 2011

Manchester aceitou dar 35 milhões

para garantir Nico Gaitán

Ingleses e encarnados chegaram a um entendimento que permitirá ao argentino rumar a Old Trafford na próxima época

BRUNO PIRES e GONÇALO LOPES

Está decidido: o benfiquista Nico Gaitán deverá ser jogador do Manchester United a partir de Junho de 2012, recebendo os encarnados 35 milhões de euros pelo passe. Mas, sabe o DN, nem os responsáveis do clube português nem os ingleses vão pronunciar-se sobre o assunto, uma estratégia decidida pelas partes durante a negociação da transferência do extremo.
No acordo está previsto que além da verba de 35 milhões de euros o Benfica pode receber mais cinco milhões – totalizando 40 milhões o negócio –, dependente do desempenho individual de Gaitán e ainda do rendimento colectivo do Manchester United nas competições em que entrar.
Não há nada assinado e este entendimento também não evitará que outro clube não possa entrar na “jogada”, mas neste momento o Manchester United tem tudo para garantir o concurso do internacional argentino. Há outros emblemas interessados na contratação do extremo, mas só se estes accionarem o valor da cláusula de rescisão poderão levar vantagem sobre o emblema inglês.
O DN sabe que o Manchester United recusou pagar a cláusula de rescisão, de 45 milhões, estabelecida na renovação do contrato que liga o argentino ao Benfica até 2016. Os ingleses tentaram garantir a contratação para o mercado de Janeiro, até porque Gaitán poderia jogar a Liga Europa, dado que não participou nesta época na competição. Os encarnados, porém, fizeram saber que ninguém levará jogadores fundamentais para o onze de Jorge Jesus na reabertura de mercado. A excepção apenas surgirá no caso de serem pagas as respectivas cláusulas de rescisão. Gaitán, refira-se, era seguido pelo manager do Manchester, Alex Ferguson, há muito tempo – e ainda sexta-feira o técnico referiu que o clube só irá avançar para a contratação de jogadores há muito referenciados. Antes de avançar para a contratação, o veterano escocês inteirou-se, além da valia futebolística, do carácter do futebolista e também do seu comportamento fora do campo. Depois de ter ficado agradado com esses dados, entrou em negociações com o Benfica, intermediadas pelo agente Jorge Mendes.
Dos 35 milhões de euros, 5,25 milhões vão para o Benfica Stars Fund, um fundo de investimento criado pelos encarnados e pelo Banco BES e que tem 15 por cento dos direitos desportivos de Gaitán, assim como sete milhões vão para o seu antigo clube, o Boca Juniors, que detém ainda 20 por cento do seu passe. Contas feitas, caso o United acabe por efectivar o acordo estabelecido, entram nos cofres da Luz 22,75 milhões, aos quais se terão de juntar 2,025 milhões que o Fundo pagou pelos 15 por cento. Saliente-se que Gaitán custou 8,4 milhões, o que dá um lucro de 14,35 milhões em duas épocas.
Como o DN avançou em primeira mão, não é só Gaitán que Alex Ferguson quer. O espanhol Javi García também agrada ao treinador escocês. Como noticiámos, há um entendimento entre Benfica e Manchester United no sentido de que caso chegue uma proposta à Luz pelo espanhol, assim como por Gaitán, essa informação será reportada aos red devils, que a partir daí terão, pelo menos, de igualar a proposta feita por um eventual interessado.
JTM/DN


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd