000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3687 (Nova Série), Quinta-Feira, 24 de Fevereiro de 2011

“Bandida do botox” condenada por “golpes” na Flórida

A norte-americana Maria Chrysson, conhecida como “bandida do botox”, foi condenada a quatro anos de liberdade condicional no Estado da Flórida, nos EUA, acusada de aplicar golpes em clínicas de estética. Segundo a emissora local “WPLG-TV”, Maria Chrysson dirigia-se às clínicas, aplicava o botox e depois saía sem pagar. Uma das clínicas afectadas foi a do cirurgião Shino Bay Aguilera, em Fort Lauderdale. Em Julho do ano passado a mulher fez aplicações de botox avaliadas no total de mais de três mil dólares, fugindo sem pagar. Na ocasião, alegou que era modelo e solicitou tratamentos e outros procedimentos com urgência, pois tinha um compromisso, recusando ainda o uso de anestesia.

Ajudou a apagar incêndio em topless sem saber

Tash Bennett, de 27 anos, que vive em Darwin (Austrália), ganhou fama internacional após ajudar a apagar um incêndio em topless, segundo reportagem do jornal australiano “Northern Territory News”. A jovem personal trainer estava a apanhar banhos de sol sem a parte de cima do biquíni, quando percebeu que havia um incêndio. Posteriormente correu e pegou numa mangueira para ajudar a apagar o fogo, só se apercebendo cinco minutos mais tarde que tinha o peito à mostra. Após o episódio inusitado, Tash tornou-se numa celebridade local, recebendo vários pedidos de entrevistas.

Auto-agressão, ou a simulação mais original de sempre

O lance apresenta-se como uma das simulações mais originais e cómicas da história do futebol. Bryan Carrasco, da selecção chilena de sub-20, recorreu à auto-agressão para tentar iludir o árbitro. Tudo aconteceu no jogo com o Equador. A catorze minutos do fim, e com o Chile em desvantagem na luta pela última vaga no Mundial, Carrasco tentou deixar a sua equipa em vantagem numérica. O “esquema” foi aplicado num lançamento lateral, com o jogador chileno a “colar-se” a Edson Montaño, pegando no braço do equatoriano e atirou-o contra a sua própria cara. Carrasco ainda conseguiu que o árbitro assinalasse falta, mas não mais do que isso.

GOLZAP - Autoagresión

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd