000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3666 (Nova Série), Quinta-Feira, 27 de Janeiro de 2011
DISPUTA FAMILIAR FOI RESOLVIDA
Stanley Ho confirma na TV transferência de acções

 

IDOSOS PEDEM, GOVERNO DÁ
Pensão de velhicepode ser aumentada

 

Obama faloude empregos futuro e China

Barack Obama usou a palavra “empregos” 25 vezes. “Futuro”, 15 vezes. “China”, quatro vezes. Eis, muito sucintamente, a mensagem urgente que o Presidente americano enviou ao país no seu discurso anual sobre o Estado da União: se quiser continuar a ser a economia mundial número um, apesar da feroz concorrência da China, os Estados Unidos têm de investir em inovação, educação e infra-estruturas.
Num momento em que a América atravessa um período de frustração e pessimismo, Obama apontou directamente ao fantasma que a China representa para muitos americanos, e delineou as áreas estratégicas em que o país terá de investir, se quiser manter o seu domínio económico e “ganhar o futuro”, expressão que usou repetidas vezes.

Faleceu Peter Pan, um dos mais prestigiados dirigentes locais

Faleceu ontem Peter Pan. Figura distinta no sector industrial e comercial de Macau, dedicou 42 anos à Associação Industrial e foi vice-presidente da Associação Comercial. Antes da transferência, foi deputado. A veia de filantropo esteve sempre presente sendo dirigente das Associações de Beneficência do Hospital Kiang Wu e Tung Sin Tong. Peter Pan entregou-se ainda à causa do Desporto sendo membro do Comité Olímpico e do Conselho do Desporto. O reconhecimento pelo seu trabalho veio não só antes de 1999 com a Medalha de Mérito Industrial e Comercial, Medalha de Mérito Desportivo e a Medalha de Mérito Filantrópico, mas também depois, com a Medalha de Honra Lótus de Prata e a Medalha de Honra Lótus de Ouro, em 2001 e 2007. O Chefe do Executivo já apresentou as condolências, realçando que Peter Pan “contribuiu com incessante esforço para a prosperidade, estabilidade e desenvolvimento de Macau”.

Impasse na concessão de terreno em Ká-Hó

A Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSOPT) revelou ontem que o processo de concessão de terreno do novo depósito de combustíveis de Ká-Hó ainda não foi concluído, devido ao facto do requerente não ter entregue os elementos necessários para apreciação. Segundo a DSOPT, a licença para a construção do depósito foi emitida no início de 2006, e posteriormente renovada várias vezes a pedido do requerente. Porém, atendendo a que a Administração não recebeu os documentos comprovativos sobre o ponto de situação do depósito e de saturação da sua capacidade de armazenamento, o processo de concessão do terreno foi suspenso em 2008. Em 2009, o técnico responsável pela elaboração e direcção técnica do projecto também se demarcou da obra. A DSSOPT recordou, a propósito, que não é permitida a execução de obras sem a direcção de técnicos da respectiva área.

 

 


 [Alto]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd