000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3639 (Nova Série), Segunda-Feira, 20 de Dezembro de 2010
DEBATE/PRESIDENCIAIS
Alegre e Lopes contra Cavaco

Os candidatos presidenciais estiveram no sábado em sintonia nas críticas à forma como o actual Presidente da República exerce o mandato, e no objectivo de levar Cavaco Silva a disputar uma segunda volta.
No debate transmitido pela SIC, Manuel Alegre, apoiado pelo PS e pelo BE, considerou que o “silêncio de Cavaco Silva” sobre a “especulação dos mercados” em relação a Portugal é “insustentável”. “Eu, se fosse Presidente da República, já tinha pedido uma audiência a Merkel (chanceler alemã) e a Sarkozy (presidente francês)”, afirmou Manuel Alegre.
Francisco Lopes, o candidato apoiado pelo PCP, também criticou a actuação de Cavaco Silva, acusando-o de ter sido a “voz dos mercados” contra os interesses nacionais e ambos defenderam que o país precisa de “voltar a produzir”.
Quanto a um eventual apoio a Alegre numa segunda volta, Francisco Lopes respondeu que “o povo português é que decidirá na primeira volta quem passará à segunda volta”, na lógica, já defendida pelo PCP, de que todos os votos à esquerda contribuem para derrotar a candidatura à direita.
Por seu lado, Manuel Alegre afirmou que “nunca se perdeu uma eleição presidencial por causa do Partido Comunista”, que “contribui para o debate, para a clarificação de posições e até para combater a abstenção”. “Agora é mobilizar as forças necessárias para que haja uma segunda volta”, disse Alegre.
JTM/DN


 [Alto] [Anterior] [Voltar]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd