000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3572 (Nova Série), Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010
DESVIOS NOS PROTESTOS SERÃO TRATADOS COMO “ACTIVIDADE ILEGAL”
PSP “emenda” itinerários

A PSP propôs alterações nos itinerários dos três protestos previstos para amanhã, argumentando que o “objectivo principal é não influenciar a circulação de outros utentes”. Os desvios serão tratados como “actividade ilegal”

A PSP discutiu com as associações o itinerário dos protestos previstos para amanhã. Nenhum recebeu luz verde na totalidade, com a PSP a propor alterações ao percurso programado e a alertar que os eventuais desvios serão entendidos como uma “actividade ilegal”.
São duas as artérias que a PSP “risca” dos itinerários. A Avenida Almeida Ribeiro – que consta do percurso definido pela Associação de Auto-Socorros de Operários de Macau e Associação de Activismo para a Democracia que pretende conduzir uma manifestação de motociclos – e a Avenida da Praia Grande, que integra o plano traçado pelas outras duas associações.
A Associação da Força de Operários planeia concentrar-se às 10h no Jardim de Iao Hon e no Jardim Triangular, estando a partida prevista para as 15h em direcção à Avenida do Almirante Lacerda, seguindo depois pela Avenida Horta e Costa, Avenida Sidónio Pais e Rua da Praia Grande para culminar na sede do Governo, onde após a entrega de uma petição, os participantes planeiam rumar à Praça da Amizade onde o protesto decorrerá até às 22h30. A PSP informou que “após análise e avaliação” propôs que, após a partida, a associação e os demais protestantes circulem pela Rua da Saúde, Estrada Marginal do Hipódromo, juntando-se com o grupo do Jardim Triangular e que partam da Estrada do Arco em direcção à Avenida do Almirante Lacerda, Avenida do Coronel Mesquita, Rotunda de S. João Bosco, Avenida de Sidónio Pais, Rua de Ferreira do Amaral, Rua do Campo, Avenida de D. João IV, Avenida Doutor Mário Soares, Praça de Jorge Álvares e Avenida Panorâmica do Lago Nam Van até à praça junto à sede do Governo, onde será entregue uma petição. Neste âmbito, a PSP salienta que no acto da entrega não devem estar mais do que cinco representantes. O resto do plano não merece reparos.
O segundo protesto – uma marcha lenta de motociclos – não pode incluir a Avenida Almeida Ribeiro no seu trajecto. A partida, marcada para as 14h30 no Jardim Triangular, não encontra obstáculos, ao invés do que sucede em quase todo o percurso. À luz do plano dos manifestantes, a ideia era seguir pelo antigo Cinema Lido, Mercado Vermelho, Rua da Ribeira do Patane, Almeida Ribeiro e Avenida da Praia Grande até à sede do Governo, no entanto, a PSP propôs mexidas a quase todos pontos de passagem, sugerindo que os participantes rumem à Estrada do Arco, Avenida do Almirante Lacerda, Avenida do Coronel Mesquita, Rotunda de S. João Bosco, Avenida de Sidónio Pais, Rua de Ferreira do Amaral, Rua do Campo, Avenida de D. João IV, Avenida Doutor Mário Soares, Praça de Jorge Álvares, Avenida Panorâmica do Lago Nam Van e sede do Governo.
A Associação da Força do Povo irá concentrar-se às 12h no Jardim Triangular da Areia Preta e iniciar a marcha pelas 15h. A intenção era passar pela Avenida do Almirante Lacerda, Avenida Horta e Costa, Avenida de Sidónio Pais, Rua do Campo e Praça da Praia Grande até à sede do Governo para a entrega de uma petição, mas a PSP volta a sugerir que o desfile siga as mesmas alternativas dos outros dois protestos.
A PSP frisa que destacará “um número adequado de agentes para a manutenção da ordem e do trânsito do público”.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd