000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3572 (Nova Série), Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010
Expectativas em alta a um mês do certame
Taiwan cresce na MIF

A 15ª MIF arranca já no próximo mês. As expectativas em torno do certame acompanham a dimensão que o certame tem vindo a ter. E, se a Ilha da Montanha se dá a conhecer, já Taiwan verá a sua presença reforçada na feira, em linha com o estreitar de relações políticas

DIANA DO MAR

A menos de um mês de abrir a janela de oportunidades da 15ª Feira Internacional de Macau (MIF, na sigla inglesa), as expectativas em torno do certame – que decorre entre 21 e 24 de Outubro – estão em alta. Mesmo quando a edição do ano passado bateu recordes ao registar o maior volume de negócios de sempre. A introdução de novidades no certame parece dar margem de confiança ao presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento (IPIM).
Falando à margem de um almoço de apresentação da MIF, que decorreu na Torre, Jackson Chang elencou alguns dos pontos fortes. “Em primeiro lugar, Pequim vai enviar, pela primeira vez, uma delegação”, referiu, ao realçar que a Ilha da Montanha (Zhuhai) e Hainão se preparam para montar pavilhões para darem a conhecer projectos de investimento, os ambientes de negócio e planos de desenvolvimento de larga escala, algo também inédito na MIF.
O estreitar das relações entre Macau e Taiwan também se reflecte na MIF, onde a Formosa irá reforçar a sua presença. Como salientou o presidente do IPIM, o pavilhão de Taiwan contará com mais e maiores expositores na edição que se avizinha, em que se espera, por conseguinte, um aumento do número de pessoas oriundas de Taiwan.
Com o tema “Cooperação – Chave para Oportunidades de Negócios”, a MIF contará, de acordo com as estimativas do IPIM, mais de 1.400 expositores, o que traduz um aumento superior a 30% face à edição do ano passado. Em termos do conteúdo propriamente dito, Jackson Chang deu ênfase ao pavilhão dedicado aos electrodomésticos de pequeno porte, que contará com 70 empresas especializadas de renome de Jiangmen, Cantão, Zhongshan, entre outras regiões do Delta do Rio das Pérolas. “Haverá cerca de 100 expositores deste sector. É a primeira vez”, anotou.
As indústrias criativas voltam a erguer um pavilhão – estão já confirmadas empresas locais e do Interior da China – e a moda volta a agarrar um lugar, com um Festival que dará aos “designers” locais acesso a mercados internacionais, salientou Jackson Chang.

 


 [Alto] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd