000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3572 (Nova Série), Quinta-Feira, 30 de Setembro de 2010
Air Macau espera lucros superiores a 100 milhões

A Air Macau prevê encerrar as contas deste ano com lucros superiores aos 100 milhões de patacas, invertendo assim o “sinal vermelho” dos últimos anos, revelou ao JTM o vice-presidente executivo Wang Xue Feng. A reviravolta é explicada por factores como uma boa campanha de “marketing” e a oferta de novos serviços para os clientes das regiões vizinhas. Para Dezembro está prevista a abertura de mais duas rotas para o Continente chinês.

Europeus protestam contra planos de austeridade

Milhares de pessoas de toda a Europa deslocaram-se ontem a Bruxelas, onde está a sede da Comissão Europeia, para protestar contra as medidas de austeridade preparadas pelos Governos dos 27 Estados-membros. Além da Bélgica, verificaram-se acções de protesto em Espanha, Grécia, Eslovénia, Lituânia, Polónia, Itália, Sérvia e Irlanda. Em Portugal, a CGTP juntou-se à iniciativa e organizou duas manifestações, uma em Lisboa e outra no Porto. O protesto em Bruxelas, convocado pela Confederação Europeia de Sindicatos, contou com cerca de 100 mil manifestantes, segundo números da organização. Nalguns países, as manifestações de descontentamento foram acompanhadas pela paralisação de serviços. Em Espanha decorreu a primeira greve geral em oito anos, no contexto de uma reforma laboral que prevê nova lei de despedimentos e das pensões de reforma.

Cavaco pede entendimento sobre Orçamento

O Presidente português apelou ontem aos partidos para que desenvolvam “todos os esforços” para alcançar os entendimentos necessários em torno do Orçamento do Estado para 2011. Numa nota, que foi divulgada depois do chefe de Estado ter terminado uma ronda de audições com os partidos políticos, é ainda referido que nesses encontros Cavaco Silva sublinhou “as consequências extremamente graves que resultariam da ocorrência de uma crise política na actual conjuntura, atendendo ao quadro jurídico-constitucional que presentemente condiciona a sua resolução”. Cavaco Silva fez ainda referência à forte dependência da economia portuguesa relativamente aos financiamentos externos a que recorrem o Estado, o sector bancário e os agentes económicos.

 


 [Alto]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd