000primeira
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3398 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 2 de Mar¬o de 2010
HÁ 20 ANOS

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 2.3.1990

BAIRRO SOCIAL DA TAIPA VAI ARRANCAR JÁ

A Administração vai gastar este ano no sector da habitação social, 64 milhões de patacas, anunciou Maria do Carmo Romão, a secretária-adjunta para a Saúde e Assuntos Sociais, adiantando que em 1990 a Administração passará a dispor de mais 2.280 fogos, provenientes da construção de bairros de habitação social, contratos de desenvolvimento e centros de alojamento temporário. Um dos projectos de maior envergadura na área da habitação social é a construção do bairro social da ilha da Taipa, cuja primeira fase estará concluída até ao final do corrente ano com a entrega de 250 fogos, de um total de 907, que alojarão os moradores das barracas que, presentemente, ocupam os terrenos onde ficará localizado o novo complexo habitacional. Para o bairro do Fai Chi Kei, está planeado outro bairro social, resultante de contrapartidas à concessão de terrenos, com 744 fogos. Ao abrigo de contratos de desenvolvimento para a habitação, reverterão para a Administração do Território, de acordo com estimativas oficiais, um total de 829 fogos. A construção de centros de alojamento temporário, para moradores em bairros de barracas desocupados para demolição, proporcionará em 1990 um total de 457 unidades, distribuídas por dois bairros, também da zona norte de Macau. O Instituto de Acção Social de Macau, que tem actualmente a seu cargo cerca de 4.000 fogos de habitação social está a proceder, entretanto, à recuperação de dois edifícios degradados englobando um total de 241 habitações. Até 1995, a Administração de Macau pretende construir dez mil fogos de habitação social que deverão satisfazer as necessidades de toda a população local residente em barracas. O IASM tem listadas cerca de 6.000 barracas que albergam cerca de dez por cento dos cerca de 500.000 habitantes do Território, devendo, durante este ano, ser demolidas cerca de 600, situadas em terrenos destinados à construção de infra-estruturas urbanas. A coordenação do trabalho na área da habitação social deverá, entretanto, ser entregue a um instituto público.

FINANÇAS CONFIRMAM RETROACTIVOS EM MARÇO

Os retroactivos resultantes da reclassificação dos funcionários públicos serão pagos simultaneamente com os vencimentos de Março confirmou ao Jornal de Macau o director dos Serviços de Finanças, dr. João Roberto. Este pagamento surge na sequência da publicação, em Boletim Oficial, de portarias que reestruturam os serviços públicos do Território, seguidas da divulgação, em listas nominativas, das novas categorias atribuídas aos funcionários. Mesmo o pessoal que trabalha em serviços que ainda não divulgaram estas listas será contemplado com os retroactivos adiantou ainda ao nosso jornal do dr. João Roberto. Nestes casos, a única diferença se as listas não forem divulgadas até ao próximo dia 8 – residirá na modalidade de pagamento, sendo os retroactivos pagos através de títulos individuais.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd