000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3389 (Nova Série), Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010
Um português no comando das relações transatlânticas

Ex-jornalista do “Diário de Notícias”, João Vale de Almeida foi nomeado embaixador dos 27 nos EUA

ALEXANDRA CARREIRA

João Vale de Almeida é o novo embaixador da União Europeia (UE) nos Estados Unidos, o que representa o culminar da carreira de um dos mais antigos e prestigiados funcionários portugueses ao serviço das instituições comunitárias. Durante quase cinco anos, Vale de Almeida foi o braço-direito de Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, como chefe de gabinete - e “um dos poucos” que Barroso fazia sempre questão de ouvir, conta fonte próxima.
Saiu da equipa restrita de Barroso em Junho do ano passado quando foi chamado a assumir a Direcção-Geral para as Relações Externas, nomeação que teve por objectivo assegurar a transição do Tratado de Nice para o Tratado de Lisboa, que inaugura o Serviço Europeu de Acção Externa (SEAE). Vale de Almeida, com 53 anos e funcionário europeu há 27, foi um dos que arquitectou o SEAE e vai assistir Catherine Ashton, a alta representante da UE para as Relações Externas, na implementação do novo serviço até à sua partida para Washington, programada para o próximo Verão.
A decisão de enviar o português para a capital norte-americana foi tomada na primeira reunião formal do novo Executivo - votado favoravelmente pelo Parlamento Europeu na semana passada. Em comunicado, Barroso disse que a decisão “comprova o compromisso político de melhorar e aprofundar a relação transatlântica num momento crucial para as relações bilaterais”.
Em reacção também, Vale de Almeida explicou à imprensa portuguesa que “se pode fazer mais e melhor na relação transatlântica”, e “que se podem melhorar alguns dos mecanismos da cooperação e diálogo com os EUA”, numa interpelação que mencionava o cancelamento da Cimeira UE-EUA por parte da Administração de Barack Obama no mês passado.
Com a transição para o SEAE, as delegações da Comissão em todo o mundo vão ganhar a designação formal de embaixadas da UE, assentes numa rede e política diplomáticas sem precedentes até agora nas relações externas da UE. O ainda director-geral da CE explicou ainda que “o lugar de embaixador em Washington é um lugar de primeira importância na estrutura comunitária”, tendo sido ocupado, aliás, por dois antigos primeiros-ministros europeus, sendo aquela “a mais importante delegação da Comissão Europeia no exterior”.
A representação diplomática em Washington é, para Vale de Almeida, “uma minicomissão” e além de assegurar as relações bilaterais entre UE e EUA, representa os 27 junto do Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, o G20 e o G8.
Vale de Almeida começou a carreira em Portugal, como jornalista do Diário de Notícias, e em 1982 integrou a equipa da representação da CE em Portugal tendo chegado a Bruxelas em 1989 para assumir funções na então Comissão Europeia de Jacques Delors, como porta-voz da instituição.

JTM/DN


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd