000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3389 (Nova Série), Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010
PROVA VAI JUNTAR 16 EQUIPAS
Casa de Portugal disputa torneio de futebol na RAEHK

A fraca implantação da “tradição futebolística” em Macau e o parco apoio financeiro impossibilitam que a equipa da Casa de Portugal em Macau vai mais vezes “lá fora”. Este fim-de-semana, contudo, os “homens da bola” vão a Hong Kong competir com outras 15 equipas

ANA RELVAS FRANÇA

Eles até gostavam de participar noutros torneios. A liga oficial de equipas amadoras em Hong Kong é uma aspiração mas levar 15 ou 16 pessoas até à região vizinha de 15 em 15 dias tem “custos incomportáveis”, assumiu ao JTM Pedro Cavém, jogador da equipa sénior da Casa de Portugal em Macau e colaborador na organização dos torneios onde o colectivo participa.
Para já, está garantida a participação da equipa num torneio em Hong Kong, a realizar amanhã e domingo, onde deverão participar 16 emblemas.
Pedro Cavém vai dizendo que “a equipa da Casa de Portugal está bem” mas, questionado sobre o número de pessoas que se têm mostrado interessadas em ingressar na formação, recorda que “em Macau o futebol não tem o mesmo peso que em Portugal”.
Mas, este não é o único problema. O regulamento imposto aos campeonatos locais limita a quota de “jogadores estrangeiros”, sendo assim considerados todos os residentes não-permanentes da RAEM. Cavém explica que esta é uma das maiores dificuldades com que a equipa se depara porque “a maioria das pessoas que se nos dirigem, interessadas em participar, são estudantes de países lusófonos que não são residentes permanentes em Macau”.
Pedro Cavém diz que, embora a Casa de Portugal disponibilize um apoio importante à equipa, “depois dos custos para outros projectos estarem em cima da mesa apercebemo-nos que é impossível realizá-los”. A equipa da associação ainda tentou contactar os casinos que operam na RAEM na tentativa de obter patrocínio para a sua actividade mas não obteve, até agora, qualquer resposta, de acordo com o atleta.
O conjunto orientado pelo treinador Pelé espera entretanto pelo início do Campeonato da Bolinha, que ocupa o Campo do Colégio D. Bosco e que reúne cerca de 60 equipas. Está também prevista mais uma ida a Hong Kong para a participação na “Legal League”, uma “liga empresarial” criada em 1992, principalmente por empresas ligadas à advocacia da comunidade britânica na RAEHK.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd