000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3389 (Nova Série), Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2010
PROJECTO EXIGE ALTERAÇÕES NO TABULEIRO INFERIOR
Metro Ligeiro vai obrigar a obras na Ponte Sai Van

O tabuleiro inferior da Ponte Sai Van não reúne as condições necessárias para a circulação do Metro Ligeiro, reconheceu o coordenador do Gabinete para as Infra-Estruturas de Transportes. Lei Chan Tong falou em “grandes obras de melhoria” e “mudanças estruturais”, referindo ainda que a data final de inscrição no concurso público poderá ser prorrogada, factor que deverá atrasar o início da empreitada

Tal como está concebido, o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van não poderá acolher a passagem do Metro Ligeiro referiu o coordenador do Gabinete para as Infra-Estruturas de Transportes (GIT) em declarações ao jornal “Ou Mun”. Assim, serão inevitáveis “grandes obras de melhoria” para que o problema fique resolvido, acrescentou, realçando ainda que está a ser equacionada até a hipótese de “mudanças estruturais”.
Lei Chan Tong explicou que várias empresas de todo o mundo, interessadas nesta empreitada, levantaram “bastante dúvidas” sobre o projecto para o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van.
Segundo o dirigente, alguns responsáveis destas empresas já elaboraram propostas de obras de aperfeiçoamento, que passam, por exemplo, pela adaptação dos comboios a serem utilizados.
Por outro lado, alegando preocupações técnicas e jurídicas, as potenciais empresas solicitaram a prorrogação da data limite para a apresentação dos documentos do concurso, revelou o coordenador do GIT, adiantando ainda que o organismo irá revelar se vai ou não alongar o prazo no dia 12 de Março.
Uma eventual prorrogação do prazo poderá levar a um atraso no início das obras de construção do sistema de Metro Ligeiro.
Segundo o diário em língua chinesa, mais de 20 fornecedores locais e internacionais tinham adquirido os documentos do concurso do GIT até ao início desta semana. O valor do concurso ascende aos três mil milhões de patacas.
Lei Chan Tong apontou que um dos problemas verificados prende-se com o sistema de ventilação do tabuleiro, que não está preparado para evacuar a quantidade de fluxo de ar que é gerado pelos comboios de um sistema de Metro Ligeiro. Como está idealizado actualmente, o sistema permite apenas uma canalização para o exterior de fumo provocado em caso de incêndio.
Outra questão a ter em conta, elencou ainda o coordenador do GIT, passa pelo eventual cancelamento da circulação de veículos naquela infra-estrutura, em dias de tufão.
No entanto, Lei Chan Tong negou existirem actualmente problemas na concepção do tabuleiro inferior da ponte. Por seu turno, o assessor do mesmo Gabinete, Lam Soi Hoi garantiu, ao mesmo jornal, que o sistema de segurança do Metro Ligeiro de Macau irá seguir as normas da União Europeia e EUA. O responsável prometeu ainda que serão realizados vários testes de segurança antes do arranque do Metro.
Lam Soi Hoi também disse que a decisão de parar ou não o Metro, quando o sinal 8 de tufão for içado, vai depender da operação manual da empresa seleccionada para a empreitada, em coordenação com a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego. O mesmo responsável alertou, contudo, para o facto do sistema de Metro Ligeiro ter, na sua maioria, linhas à superfície, facto que pode afectar a sua actividade em dias de tufão, uma vez que ficará sujeito a ventos muito fortes. Relativamente à circulação de veículos no tabuleiro inferior, Lam Soi Hoi admitiu que a continuação deste método é incerta.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd