000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°3256 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 1 de Setembro de 2009
QUEBRA ACENTUADA NO COMÉRCIO EXTERNO
Exportações caíram 55% até Julho

As exportações de Macau entre Janeiro e Julho desceram 55,3% para 4,53 mil milhões de patacas, face ao mesmo período do ano anterior

Nos primeiros sete meses deste ano, os fluxos da exportação doméstica e da reexportação diminuíram 69,5% e 31,4%, respectivamente, em relação ao período homólogo de 2008, indicam dados estatísticos oficiais. Já o valor total das importações cifrou-se em 20,01 mil milhões de patacas, equivalendo a uma quebra de 21,8%.
No período em análise, o défice da balança comercial cifrou-se em 15,48 mil milhões de patacas, situando-se no mesmo nível do apurado nos sete primeiros meses de 2008.
Por outro lado, a taxa de cobertura das exportações sobre as importações foi de 22,6%, traduzindo uma queda homóloga de 17 pontos percentuais.
Os mesmos dados indicam que o valor exportado, nos sete primeiros meses de 2009, para os EUA, União Europeia (UE) e China Continental desceu 79,0, 59,6 e 44,8%, respectivamente, em comparação com o mesmo período de 2008. O valor dos produtos têxteis e vestuário exportados caiu 72%, em relação ao período homólogo precedente e o seu peso baixou para 37,6%, face ao total exportado. Por sua vez, os produtos não têxteis exportados sofreram uma descida de 30%.
Em sentido inverso, as aquisições de Macau provenientes da China Continental baixaram 41,9%, enquanto que da UE subiram 4,2%, em termos homólogos. Os valores de todas as grandes categorias económicas importadas apresentaram uma tendência decrescente, nomeadamente, o valor das matérias-primas e produtos semi-transformados e dos combustíveis e lubrificantes que recuaram 43% e 29,5%, respectivamente. Nos bens de consumo a diminuição quedou-se pelos 8,4%, devido ao acréscimo de 15,6% do valor importado dos alimentos e bebidas.
Só no mês de Julho, as exportações desceram 60,8% para 631 milhões de patacas, enquanto que os fluxos de exportação doméstica (256 milhões de patacas) e de reexportação (375 milhões) baixaram 74,8 e 36,6%, respectivamente. O valor total das importações atingiu 3,2 mil milhões de patacas, menos 23,1% do que em Julho de 2008. Consequentemente, verificou-se um défice de 2,57 mil milhões de patacas na balança comercial de Julho.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd