000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2973 (Nova Série), S­bado, 1 de Novembro de 2008
OPERAÇÕES NO TERRITÓRIO GARANTEM EXERCÍCIO TRIMESTRAL POSITIVO
Macau impulsiona lucros da “Wynn Resorts”

O grupo “Wynn Resorts” registou uma subida de 14 por cento nos lucros líquidos apurados no terceiro trimestre do corrente ano, graças às operações em Macau que compensaram o fraco desempenho em Las Vegas

No exercício trimestral terminado a 30 de Setembro, o grupo liderado por Steve Wynn contabilizou lucros líquidos totais no valor de aproximadamente 408 milhões de patacas, contra os 357 milhões apurados no período homólogo de 2007. A empresa norte-americana viu assim os seus lucros crescerem 14 por cento num trimestre em que as receitas totais aumentaram 18 por cento para 6,1 mil milhões de patacas, superando mesmo as previsões de analistas consultados pela agência Bloomberg que esperavam um montante médio na ordem dos 5,9 mil milhões de patacas.
Estes resultados financeiros mostram, por um lado, que a “Wynn Resorts” está a resistir melhor à crise internacional do que os seus rivais no sector de jogo e, por outro, destacam a crescente importância do mercado de Macau nas operações das empresas norte-americanas com casinos no território. Nesse aspecto, a comparação entre os ganhos ajustados EBITDA (antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) da Wynn Resorts em Las Vegas e Macau é bastante elucidativa, com a cidade do Nevada a assinalar uma quebra de 25 por cento para 559 milhões de patacas em contraste com uma subida de 15 por cento para 848,6 milhões de patacas verificada no território.
Com as mesas de jogo em quebra na “strip” de Las Vegas, a “Wynn” obteve em Macau receitas líquidas totais de cerca de 3,8 mil milhões de patacas, o que representa um acréscimo de 36,5 por cento comparativamente ao terceiro trimestre do ano transacto. Os ganhos da operadora no território voltaram a ser fortemente impulsionados pelos resultados alcançados nas salas VIP, com a Wynn a arrecadar 3,1 por cento dos 106 mil milhões de patacas apostados pelos clientes mais abastados, sendo que este valor subiu 2,96 por cento em comparação com o período homólogo de 2007.
A empresa de Steve Wynn aproveitou ainda o anúncio das contas trimestrais para reiterar que o “Encore Macau” vai mesmo abrir no primeiro trimestre de 2010. Situado imediatamente junto ao “Wynn Macau”, o complexo irá incluir “resort” integrado com cerca de 400 quartos de luxo e quatro “villas”, restaurantes, lojas e um casino.

S.T.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd