000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2973 (Nova Série), S­bado, 1 de Novembro de 2008
VENDAS À UE REGISTAM A MAIOR QUEBRA
Exportações caíram 13,9% atéa Setembro

As exportações de Macau de Janeiro a Setembro caíram 13,9 por cento para 12,89 mil milhões de patacas, revelam dados estatísticos oficiais

Têxteis perderam peso no valor total das exportações

Nos primeiros nove meses do ano, o peso do sector dos têxteis e vestuário no total das exportações da RAEM caiu para 58,5 por cento, registando-se uma diminuição no seu valor de 22,4 por cento, em relação ao período homólogo de 2007. Por outro lado, foi assinalado um acréscimo de 1,7 por cento nas exportações do sector não têxtil, tendo as exportações dos aparelhos de imagem e de som crescido 52,6 por cento, ao passo que as de máquinas, aparelhos e suas partes e de calçado diminuíram 48,5 e 63,3 por cento em valor, respectivamente.
Entre Janeiro e Setembro, o valor das exportações para os EUA, a China Continental e a União Europeia desceu 11,6 por cento, 37,8 por cento e 50,9 por cento, respectivamente, em comparação com o mesmo período de 2007, ao passo que o valor das exportações para Hong Kong subiu 22,6 por cento.
No período em análise, as importações atingiram os 32,77 mil milhões de patacas, correspondendo a um acréscimo de 3,9 por cento face ao mesmo período de 2007.
Só no mês de Setembro, as exportações de Macau caíram 19,5 por cento para 1,44 mil milhões de patacas e as importações aumentaram 1,4 por cento para 3,59 mil milhões de patacas, gerando um saldo negativo de 2,15 mil milhões de patacas na balança comercial do território.
Nos primeiros nove meses de 2008, as aquisições de Macau concentram-se na Ásia, tendo a China Continental e Hong Kong contribuído no seu conjunto com 50,6 por cento do total das importações, ou seja, 16,59 mil milhões de patacas.
A balança comercial nos nove primeiros meses do ano apresentou um saldo negativo de 19,88 mil milhões de patacas e a taxa de cobertura das importações pelas exportações caiu de 47,5 por cento no período homólogo de 2007 para 39,3 por cento este ano.
Os dados estatísticos oficiais indicam ainda que os fluxos de exportação doméstica e de reexportação diminuíram 19,2 e 4,1 por cento, respectivamente, em relação aos fluxos de Janeiro a Setembro de 2007.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd