000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2973 (Nova Série), S­bado, 1 de Novembro de 2008
REVELAM DADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE
Operários da construção com quebra salarial

O salário diário médio dos trabalhadores da construção atingiu 542 patacas no terceiro trimestre de 2008, o que traduz uma quebra de 2,7% face aos três meses anteriores

Os dados ontem divulgados pelos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) indicam que o salário diário médio dos trabalhadores especializados e semi-especializados registou, no final do terceiro trimestre deste ano, uma quebra de 3,6 por cento para 557 patacas, face ao período de Abril a Junho, enquanto o dos trabalhadores não-especializados diminuiu 0,6 por cento para 349 patacas.
Entre os trabalhadores especializados e semi-especializados, os que obtiveram os salários mais elevados foram os operadores de máquinas (662 patacas), os armadores de ferro (632 patacas) e os carpinteiros de cofragem (598 patacas), de acordo com os dados estatísticos oficiais.
A nota da DSEC salienta ainda que, descontando o efeito da inflação, o índice geral dos salários reais dos trabalhadores da construção, no trimestre em análise, foi de 95,4, traduzindo uma descida de 5,1 por cento face ao segundo trimestre de 2008. O índice dos salários reais dos trabalhadores especializados e semi-especializados e dos trabalhadores não-especializados foram ambos de 95,4, registando variações negativas de 5,5 e 2,6 por cento, respectivamente.
MATERIAIS MAIS CAROS. Relativamente aos materiais de construção nos edifícios de habitação, as estatísticas indicam que o índice global de preços manteve a tendência ascendente no terceiro trimestre de 2008, subindo 3,2 por cento face ao trimestre precedente. Quando comparado com o período homólogo de 2007, o índice global de preços dos materiais de construção subiu 28,5 por cento, devido ao acréscimo de 66,7 por cento observado nos preços do aço.
Em crescimento estiveram também os índices dos preços da madeira e do betão pronto, com aumentos de 10,2 e 6,6 por cento, respectivamente.

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd