000primeira
010especial
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2973 (Nova Série), S­bado, 1 de Novembro de 2008
REVELOU ONTEM o secretário para a economia e finanças
Governo ajusta Orçamento para 2009 para dar prioridade à estabilidade financeira

 

Macau é o “antídoto” da Wynn contra a crise

 

Detectadas pedras nos rins em mais uma criança da RAEM

Foram descobertos cálculos renais em mais uma criança que integrou o “Plano de Leite”, na sequência da continuidade dos exames de despistagem que os Serviços de Saúde de Macau têm levado a cabo sobre os alunos classificados pelo inquérito como sendo de “alto risco”. Ontem e quinta-feira, o Centro Hospitalar Conde de São Januário realizou testes de urina a 11 crianças e submeteu a exames da segunda e de terceira fases, respectivamente, uma e nove crianças. Entre elas inclui-se a criança de cinco anos, a quem foram diagnosticadas pedras nos rins de dimensão reduzida, segundo indica um comunicado dos Serviços de Saúde, que já realizaram 720 ecografias. O trabalho de despistagem aos alunos que participaram no Plano de Leite no ano lectivo de 2007/2008, tem três fases, sendo que até ao momento foi concluída apenas a primeira, relativa aos testes de urina.

Maiores fortunas da China sofreram quebra de 40 por cento

As 400 pessoas mais ricas da China perderam quase 40 por cento da sua riqueza no ano passado. Devido à queda nas Bolsas do Continente e em Hong Kong, a fortuna dos 400 maiores milionários do país desceu de 288 para 173 mil milhões de dólares, segundo a lista da “Forbes”, divulgada ontem. A queda mais significativa foi a de Yang Huiyan, que o ano passado encabeçava a lista da Forbes e que perdeu 86 por cento da sua riqueza. Yang Huiyan não pode, contudo, queixar-se, já que tem apenas 27 anos de idade e a fortuna que herdou do pai, o promotor imobiliário Yang Guoqiang, ainda vale 2,21 mil milhões de dólares. Segundo a revista norte-americana, a média de idades entre as 400 pessoas mais ricas da China é de 46,5 anos, enquanto nos Estados Unidos é de 65,7.

Demitido general japonês devido a texto sobre 2a Guerra

O Ministério da Defesa do Japão anunciou ontem que vai demitir o comandante da Força Aérea do país por ele ter dito que o Japão foi uma vítima dos Estados Unidos na 2a Guerra Mundial e não um agressor de países asiáticos durante o conflito. “Nós precisamos reconhecer que muitos países asiáticos adoptaram uma visão positiva da Guerra da Ásia. Isto é certamente uma acusação falsa para dizer que nosso país foi um agressor”, lê-se no texto publicado em inglês e em japonês. O ministro da Defesa, Yasukazu Hamada, entende que o texto do general Toshio Tamogami, é impróprio já que postula uma visão diferente da do próprio Governo. Isto, quando ainda em 1995, o Japão expressou os seus remorsos pelos actos praticados no tempo da guerra e voltou a desculpar-se uma década depois. Tamogami já tinha rejeitado o veredicto de um tribunal aliado que condenou os líderes militares do Japão por crimes de guerra, após a derrota de Tóquio em 1945.

Pereira Coutinho desiludido com relatório da DSAT sobre viaturas inundadas

Agenda do reordenamento dos bairros antigos continua sem metas temporais

Mercado de São Lourenço com abertura adiada para Maio do próximo ano

Estudo revela aumento do nível de segurança da internet sem fios

Registados “problemas” em quatro casos de venda de “mini-bonds” do Lehman Brothers

Funcionários públicos com prazo alargado para liquidar contas após a reforma

“Cable TV” aguarda intervenção do Governo sobre disputa com os “anteneiros”


 [Alto]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd