000primeira
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2926 (Nova Série), Segunda-Feira, 15 de Setembro de 2008
“LOW COST” UTILIZA NOVA BASE OPERACIONAL A PARTIR DE NOVEMBRO
“Cebu Pacific” não vai reduzir voos entre Macau e Manila

A partir de Novembro, a transportadora aérea de baixo custo “Cebu Pacific” vai utilizar como principal base operacional o aeroporto de Clark, que continuará ligado a Macau com quatro voos semanais

Localizado nas imediações de Manila, o Aeroporto Internacional Diosdado Macapagal, também conhecido como Aeroporto Internacional Clark e que funcionou outrora como base aérea norte-americana, vai passar a servir de base operacional para a “Cebu Pacific” nas suas ligações aéreas internacionais, segundo noticiou a imprensa filipina.
A partir do dia 8 de Novembro, a “low-cost” filipina irá utilizar aviões Airbus A319 para operar ligações diárias entre Clark e Hong Kong, quatro voos semanais para Macau e três para Banguecoque, de acordo com a imprensa das Filipinas. Para 1 de Outubro, a “Cebu Pacific” planeia ainda o início de voos diários domésticos entre os aeroportos de Cebu e Clark, servidos por aparelhos ATR 72-500.
Recentemente, a “Cebu Pacific” chegou a admitir a possibilidade de reduzir a frequência das ligações entre Manila e Macau, devido à subida dos preços do combustível, mas os planos agora anunciados não contemplam qualquer corte.
Os novos serviços internacionais motivaram já o lançamento de uma campanha promocional, com a “low cost” a oferecer mais de 10 mil lugares a “tarifas zero” — embora os passageiros tenham de suportar as habituais taxas aeroportuárias e sobretaxas - para viagens a efectuar entre 8 de Novembro e 17 de Dezembro. Concluída a promoção, os voos entre Macau e Clark incluirão tarifas a partir de 499 pesos filipinos, ou cerca de 86 patacas, excluindo taxas.
“Os serviços aéreos irão desempenhar um papel ‘pivot’ no crescimento económico de Clark e a Cebu Pacific está empenhada em servir de catalisador nesse desenvolvimento”, sublinhou o presidente e CEO da “low-cost”, Lance Y. Gokongwei, ao justificar a opção pelo Aeroporto Internacional Diosdado Macapagal. Segundo o mesmo responsável, a centralização das operações internacionais em Clark poderá colocar ainda a “Cebu Pacific” na lista das 10 maiores companhias de baixo custo do mundo no final do corrente ano. Depois de ter transportado 5,5 milhões de passageiros em2007, a “low-cost” filipina espera elevar a fasquia para os sete milhões em 2008.
A companhia, que é controlada pela poderosa família Gokongwei, dona de uma das maiores riquezas das Filipinas, iniciou ligações aéreas entre Manila e Macau em Outubro de 2007.
Com 13 anos de actividade, a “Cebu Pacific” é considerada líder e pioneira do mercado da aviação de baixo custo nas Filipinas e possui uma frota composta por 10 aparelhos - A319, oito A320 e dois ATR72-500 - que é a mais “jovem” do país uma vez que os aviões apenas têm cerca de um ano de voo.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd