000primeira
010especial
020opiniao
030local
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2836 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 17 de Junho de 2008
PAQUISTÃO PROTESTA CONTRA DECLARAÇÕES DE KARZAI

Islamabad pede explicações a Cabul

O Paquistão convocou ontem o embaixador do Afeganistão em Islamabad para protestar contra as declarações do presidente afegão, Hamid Karzai, reivindicando o direito de intervir em território paquistanês para destruir bases de talibãs

“O embaixador afegão foi convocado ao ministério dos Negócios Estrangeiros e foi-lhe comunicado um protesto importante referente às declarações do presidente Karzai”, indicou o porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros paquistanês, Mohammad Sadiq.
Domingo, o presidente afegão, Hamid Karzai, dirigiu uma séria advertência ao vizinho Paquistão, reivindicando o direito de “destruir refúgios de terroristas” e de defender a comunidade pastun, presente nos dois lados da fronteira.
Anteriormente, o porta-voz afirmou que Islamabad jurou defender a “soberania territorial”.
“O Paquistão defenderá a sua soberania territorial”, afirmou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Mohammad Sadiq, citado pela agência de notícias oficial paquistanesa.
“Vimos a declaração do presidente Karzai à imprensa. Esperamos que não se trate de uma repetição do jogo praticado pelo Afeganistão, que consiste em descartar-se das suas responsabilidades, acusando os outros”, adiantou.
Os dois países vizinhos, aliados-chave dos Estados Unidos na guerra contra o terrorismo acusam-se reciprocamente, com regularidade.
Cabul considera que Islamabad ignora os refúgios talibãs e da Al-Qaida nas zonas tribais do noroeste.
Em contrapartida, Islamabad responsabiliza Cabul, mas também Washington, de não ser capaz de eliminar a actividade dos talibãs.


 [Alto] [Anterior] [Voltar]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd