000primeira
010especial
020opiniao
030local
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2836 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 17 de Junho de 2008
EFEMÉRIDE ASSINALOU-SE ONTEM

Primeiro desvio de um avião aconteceu há 60 anos em Macau

Partiu de Macau com rumo a Hong Kong, mas acabou por não chegar ao destino. Quatro homens “assaltaram” um hidroavião há 60 anos, consumando o primeiro desvio de uma aeronave na história da aviação

Estávamos no ano de 1948, mais precisamente a 16 de Junho, quando um hidroavião Catalina que se deslocava de Macau para Hong Kong, foi desviado da sua rota pela primeira vez na História da aviação civil.
Ontem, assinalou-se 60 anos sobre o dia em que quatro homens “armados até aos dentes” resolveram fazer pirataria a bordo do “Miss Macao”, da Cathay Pacific Airways, que estabelecia ligações regulares entre Macau e Hong Kong.
De acordo com um relato da época, reportado pela revista “Times”, um dos homens exigiu ao piloto que abandonasse os controlos. Entretanto, o co-piloto agarrou numa barra de ferro e tentou fazer frente ao indivíduo armado. Em resposta, “os piratas dispararam selvaticamente sobre os dois pilotos, matando-os, segundo reportam as notícias da época.
Uma vez mortos os pilotos, o avião ficou sem controlo e caíu a pique no mar do sul da China. Apenas uma pessoa sobreviveu à queda: o líder do grupo, que foi encontrado por pescadores. O salto antes da queda propriamente dita terá garantido a sobrevivência de Wong Yu.
Aparentemente, o objectivo dos “piratas do ar” era reter os passageiros para depois pedir um resgate, embora o avião transportasse com regularidade quantidades significativas de ouro. Algumas fontes da altura “puxaram” desta justificação para o assalto.
Nos 30 anos que se seguiram, o desvio de aviões comerciais tornou-se uma prática comum. De acordo com as estatísticas, entre 1948 e 1957, registou-se cerca de um caso por ano. Já entre 1968 e 1977 a média anual deu um “pulo” para 41.
Desde 1948, as medidas de segurança aérea melhoraram significativamente com o número de “desvios” a não alcançar novamente os registados durante a década de 70.
AVENTURA. Mas quem foi o grupo inovador que decidiu “saquear” os céus? Tudo terá começado numa casa de chá em Macau. Wong Yu, agricultor de 24 anos, e mais três amigos decidiram vender os seus arrozais e avançar para o “negócio” da pirataria. Três mil dólares americanos no bolso e um membro que tinha aprendido a pilotar em Manila chegaram para o grupo ingressar na aventura. Com uma perna partida depois da queda livre, Wong Yu foi transportado para um hospital de Macau, onde confessou ter cometido o primeiro acto de pirataria áerea de que há registo.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd