000primeira
010especial
020opiniao
030local
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2836 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 17 de Junho de 2008
apontamento

No futebol ninguém leva a mal

FERREIRA FERNANDES

A caminho do futebol, Cressier, uma aldeia da montanha, rua central deserta, é a Suíça ao domingo.
Entro no hotel Croix-Blanche, quero almoçar: “Hoje não servimos, oferecemos”.
Conduzem-me ao terraço traseiro. Há festa, com banda de sopro, presunto fumado e rosé da região.
É gente do campo que se desfaz em sorrisos para o estrangeiro e aplaude-me por ser português.
Gritam pelo patrão: José Ferreira, de Trancoso, com blusa de cozinheiro, comemora com os vizinhos a sua chegada, há 20 anos.
Bebo, como e sou feliz.
Despeço-me e peço desculpa pela vitória de mais logo. (Julgava eu...)
Sentia-me Obdulio Varela. Sabem, o capitão do Uruguai que derrotou o Brasil, no Maracanã, em 1950.
Depois do jogo, sozinho, ele entrou pela noite do Rio. Numa tasca, pediu uma cerveja e reconheceram-no.
Temeu ser agredido. E foi: um jovem chorou-lhe, ao ombro, toda a tristeza do Brasil.
Só então, Varela se deu conta do mal que fizera.
E estava disposto a repetir.
No futebol até as tristezas são boas.

JTM/Diário de Notícias

 


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd