000primeira
010especial
020opiniao
030local
070actual
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2836 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 17 de Junho de 2008
INDICADORES DE SAÚDE SÃO MAIS POSITIVOS NA PROPORÇÃO DE MÉDICOS “PER CAPITA”

Número de camas de hospital na RAEM fica muito aquém da média mundial

“SUPER-TERRAS”.

Investigadores europeus anunciaram ontem ter descoberto um conjunto de três “super-Terras” a orbitar perto de uma estrela, e outros dois sistemas solares com pequenos planetas. Segundo os cientistas, a descoberta, apresentada numa conferência em França, sugere que planetas como a Terra podem ser muito comuns. Os três planetas orbitam em torno de uma estrela ligeiramente mais pequena que o Sol, a 42 anos de luz sul da constelação de Doradus e Pictor, e a sua massa supera a da Terra em 4,2, 6,7 e 9,4 vezes, respectivamente. Estes planetas orbitam em torno da estrela a uma grande velocidade, sendo que só um deles completa o movimento de translação em apenas quatro dias, comparado com os 365 dias da Terra. A descoberta foi feita através de um telescópio, HARPS, em La Silla, um observatório no Chile, que alcança grandes distâncias.

Residentes de Hong Kong também desejam subsídio de “retribuição da riqueza”

Governo cria Comissão para apoiar estratégias de combate à droga

UEFA confirma FC Porto na próxima edição da Liga dos Campeões

Tóquio pede calma a Taipé em disputa sobre ilhas

O Governo de Tóquio apelou ontem à calma na disputa das ilhas Diaoyu, reivindicadas pelo Japão, Taiwan e China Continental, que levou na quarta-feira passada ao afundamento de um barco pesqueiro formosino, num incidente com um barco-patrulha japonês. “É extremamente lamentável que uma violação das águas japonesas tenha acontecido”, afirmou Nobutaka Machimura. O porta-voz do Governo do Japão referia-se ao navio de protesto que, na madrugada de ontem, entrou em águas territoriais nipónicas, acompanhado por nove barcos-patrulha de Taipé. Machimura assegurou que Tóquio pediu repetidamente ao Governo da Formosa para parar o protesto. “É necessário que as pessoas envolvidas actuem calmamente, pois não devem deixar este incidente perturbar a paz na região”, apelou.

 


 [Alto]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd