000primeira
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2587 (Nova Série), Ter¬a-Feira, 25 de Setembro de 2007
h á 2 0 a n o s

LINO FERREIRA FEZ BALANÇO DA EDUCAÇÃO

O director dos Serviços de Educação, Lino Ferreira, que em breve vai deixar o cargo por razões de ordem pessoal, promoveu, no Centro de Actividades Juvenis (antiga Caixa Escolar), uma conferência de imprensa para dar a conhecer o plano de acções previstas para o ano lectivo de 1987/88, aproveitando a ocasião para passar em revista os resultados alcançados durante o período em que dirigiu aqueles serviços. Antes de responder às perguntas dos jornalistas Lino Ferreira enunciou as principais actividades da DSE em declaração que passamos a transcrever: “O passado dia 21 assinalou o início de mais um ano lectivo para o ensino oficial em Macau, em 14 estabelecimentos de ensino, envolvendo 4.680 alunos e 410 professores, desde o ensino pré-primário ao ensino secundário, quer do ensino português quer do luso-chinês. No próximo dia 2 de Outubro iniciar-se-ão os cursos de Difusão da Língua Portuguesa, envolvendo cerca de 1.000 alunos, para além de cerca de 4.600 que aprendem português em instituições oficiais não dependente da EDU e em colégios particulares. O ano lectivo que agora se inicia contará com algumas novidades, nomeadamente no que se refere à criação do 9o ano do ensino secundário luso-chinês, à criação do Centro de Difusão da Língua Portuguesa que, dotado de professores especializados no ensino da língua estrangeira não só assegurarão o ensino no âmbito do Grau I dos curso da Difusão, como assegurarão o apoio a todo ensino do português em Macau. Outras acções se iniciaram e cujos frutos serão colhidos a curto e médio prazo, no que se refere à formação de professores e ao apoio pedagógico e didáctico. Assim está-se a proceder à reformulação da Escola do Magistério Primário, tendo em vista, não só dar continuidade à formação inicial, como também proceder ao lançamento de esquemas de formação em exercício. Organizou-se um curso de formação inicial de educadores de infância de língua chinesa que se iniciará, já este ano, na UAO. Paralelamente  manteve-se o apoio integral aos alunos que frequentam os cursos de formação de professores da Universidade de “Van Nam” em Cantão. No domínio do apoio pedagógico realizou-se o “Encontro sobre a Aplicação Pedagógica das Novas Tecnologias da Informática”, ao mesmo tempo que se procedeu à dotação, do Centro de Apoio Pedagógico e Didáctico, em recursos humanos e matérias que potenciarão um mais eficaz apoio a todo o sistema educativo de Macau. Alunos com deficiências diversas, procedeu-se à criação de duas novas classes, abrangendo, este ano cerca de 80 crianças. Os auxílios económico aos estudantes do Território continuaram a ser incrementados, através da concessão de 265 bolsas para cursos superiores e de bolsas de frequência para o ensino não superior num valor de cerca de três milhões de patacas. O ensino particular manteve-se e melhorou-se, na medida em que para tal fomos solicitados, os subsídios para instalações e equipamento, os subsídios directos aos estabelecimentos de ensino e aos professores, atingindo montantes de ordem de 23 milhões de patacas. Na área das actividades juvenis organizaram-se e apoiaram-se realizações de natureza diversa, no campo do desporto escolar, cultura e recreio e ocupação de tempos livres e turismo juvenil, abrangendo cerca de 35. 000 jovens. Procedeu-se ainda, à abertura do 1o Centro de Actividades Juvenis, projectando-se a abertura de mais dois, ao mesmo tempo que se garantiu o funcionamento de três salas para muito breve. No que respeita à formação profissional dependente da EDU estão em funcionamento 15 cursos, envolvendo 280 alunos e projecta-se a abertura de um novo Centro de Formação Profissional. Finalmente importará referir que o funcionamento de qualquer sistema de ensino obriga a adoptar uma política transparente de recursos humanos e que, também aqui, se produziu alguma clarificação e se introduziram melhorias na situação profissional dos professores do ensino oficial, continuando-se a trabalhar no sentido de rever e melhorar os apoios aos professores do ensino particular. Assim, estruturou-se a carreira docente, criaram-se condições para a estabilidade do sistema de ensino, através da introdução de esquemas que permitem a recondução dos professores provisórios, dando-lhes, assim, estabilidade de emprego, bem como se introduziu o sistema de concurso público para recrutamento de novos docentes. De forma resumida é esta a situação em que deixo a Direcção dos Serviços de Educação, no momento da abertura de mais um ano lectivo”.

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau”  25.9.1987


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd