000primeira
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima


 



 
  N°2574 (Nova Série), Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2007
GOVERNOS DISCUTEM COOPERAÇÃO NO TURISMO
Coreia do Sul pretende apoio de Macau
para atrair turistas chineses

O Governo da Coreia do Sul manifestou a vontade de estreitar a cooperação com Macau no sector do turismo, planeando utilizar o território como ponto de atracção de turistas chineses para o país

O Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura do Governo da RAEM, Fernando Chui Sai On, teve ontem um encontro com o vice-ministro da Cultura e Turismo da Coreia do Sul, Lee Bo Kyoung, durante o qual as duas partes trocaram opiniões sobre a cooperação e diálogo na área do turismo.

Sustentando que “há um grande potencial para a cooperação turística entre os dois lados”, Chui Sai On lembrou que o número de turistas sul-coreanos que visita Macau registou um acréscimo progressivo e assegurou que a representação da Direcção dos Serviços de Turismo (DST) na Coreia do Sul está a trabalhar activamente para aumentar a intensidade da promoção do território.

De acordo com uma nota oficial, o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura referiu que Macau pode utilizar como referência a “experiência rica” da Coreia do Sul ao nível da revisão da legislação e gestão do sector turístico.

Chui Sai On aproveitou a reunião para convidar o ministro da Cultura e Turismo da Coreia do Sul, Kim Jong Min, a visitar Macau em data a agendar, e expressou o desejo de aumentar os contactos e fortalecer a cooperação no domínio do turismo e cultura.

Por sua vez, o vice-ministro da Cultura e Turismo da Coreia do Sul, Lee Bo Kyoung, registou com agrado o aumento do número de turistas da Coreia do Sul que visitam Macau, assinalando que a expansão do número de voos directos beneficia a troca de visitantes entre os dois lados. Segundo o vice-ministro, a Coreia do Sul está atenta ao rápido desenvolvimento registado na indústria do jogo e das convenções de Macau, planeando inclusive enviar um grupo de trabalho à RAEM. O mesmo responsável assinalou ainda que “há espaço para mais cooperação com Macau, nomeadamente para atrair mais turistas chineses a visitar a Coreia do Sul, usando Macau como ponto de ligação”, acrescenta a nota divulgada pelo Gabinete de Comunicação Social.

No encontro marcou também presença o director da DST, João Manuel Costa Antunes, que fez uma apresentação sobre a actual situação do desenvolvimento da indústria turística de Macau e o trabalho de promoção realizado pela DST na Coreia do Sul. Costa Antunes deu como exemplo o lançamento naquele país de um pacote turístico que envolveu Macau, a zona do Delta do Rio das Pérolas e outras cidades do Interior da China.

EXPERIÊNCIA COREANA. O director da DST também reconheceu que Macau tem muito a aprender com o desenvolvimento do turismo na Coreia do Sul, nomeadamente em termos do sucesso dos pacotes turísticos com a tónica na gastronomia e nas compras. Costa Antunes exortou ainda os operadores da indústria turística sul-coreana a visitarem Macau como forma de incrementar o intercâmbio, fortalecimento do diálogo e a cooperação entre os profissionais do turismo.

No cômputo geral de 2006, a Coreia do Sul ocupou o sétimo lugar entre os maiores mercados de visitantes de Macau, mas nos primeiros sete meses de 2007 já registou uma subida de 27 por cento para cerca de 120 mil turistas, face a igual período do ano transacto.

Durante a visita a Seul, Chui Sai On, presidiu também, na segunda-feira, à abertura e jantar do Festival de Gastronomia de Macau. Na ocasião, Costa Antunes destacou o interesse da DST em realizar actividades promocionais no mercado sul-coreano, como foi o caso da recente participação na principal feira internacional de turismo daquele país - a KOFTA (Korea World Travel Fair).

A cerimónia de abertura do Festival de Gastronomia de Macau contou também com a presença do ministro plenipotenciário da Embaixada da República Popular da China na Coreia do Sul, Liu Shaobin, o director do Ministério da Cultura e Turismo da Coreia do Sul, Kim Tae Hoon, e o director da Administração Nacional da China em Seul, Zhang Xilong, entre vários responsáveis da indústria turística, num total de cerca de 200 pessoas.

Organizado pela DST, o Festival de Gastronomia de Macau decorrerá ao longo de três semanas no restaurante de comida chinesa “Jardim dos Pessegueiros, localizado no Seoul Plaza Hotel. O festival apresenta Macau através de pratos de comida chinesa e “dim sum”. Para preparar os pratos do certame gastronómico, a DST convidou três cozinheiros de comida chinesa de Macau com grande experiência e imprimiu um menu próprio, com explicações em coreano sobre a história e significado de cada opção da lista. Os participantes no festival podem acompanhar a comida com vinhos portugueses e habilitarem-se a ganhar viagens a Macau.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA

Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd