CHEFE DO EXECUTIVO INICIA AMANHÃ VISITA À EUROPA
Edmund Ho quer reforçar ligação com países de língua portuguesa

O Chefe do Executivo disse ontem que a sua visita de quatro dias a Portugal irá reforçar o papel do território enquanto elo de ligação entre a China e os países de língua portuguesa. “Acredito que a minha visita a Portugal se traduzirá em mais um contributo para Macau cumprir os seus desígnios”, afirmou Edmund Ho em declarações à agência Lusa

José COSTA SANTOS*

Neste contexto, Edmund Ho referiu a realização em Setembro do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de Língua Portuguesa, “uma mais-valia significativa para o papel de plataforma económica-comercial que constitui umas das principais linhas de orientação para o desenvolvimento” de Macau.

Cumprindo a sua segunda visita a Portugal como dirigente do Governo de Macau, Edmund Ho declarou-se “convicto de que este reencontro vai ajudar a fortalecer os laços de amizade bem como a cooperação entre Macau e Portugal”.

“Nos últimos anos, a cooperação bilateral tem-se pautado por um saldo muito positivo designadamente nos domínios económico, financeiro, segurança e judicial”, afirmou o Chefe do Executivo das RAEM, que visita Lisboa a partir de quarta-feira.

Para Edmund Ho, os “laços de amizade entre Macau, Portugal e a União Europeia (que visitará antes da deslocação a Lisboa) revestem-se da maior importância e representam um património singular”.

O chefe do Governo, que estará em Bruxelas de 18 a 20 de Junho para manter encontros com responsáveis da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, quer que os laços de união “já consolidados sejam reforçados e a cooperação aprofundada”.

“Os vários projectos de cooperação com a União Europeia, desenvolvidos nos últimos anos, nomeadamente na formação de intérpretes-tradutores e de pessoal na área jurídica de Macau, têm tido sucesso e resultados profícuos” disse. Em Bruxelas, Edmund Ho, que lidera uma delegação política e empresarial, tem encontros agendados nomeadamente com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Em Lisboa, entre 21 e 24, o Chefe do Executivo da RAEM, será recebido pelo Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, pelo primeiro-ministro José Sócrates, pelo presidente da Assembleia da República Jaime Gama e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros Diogo Freitas do Amaral.

CONSUL DESTACA “EXCELENTES RELAÇÕES”. A visita que Edmund Ho efectua a partir de quarta-feira a Lisboa “traduz as excelentes relações” entre Portugal e Macau e surge no momento certo, considerou o cônsul-geral de Portugal em Macau, Pedro Moitinho de Almeida.

“A visita acontece cerca de seis anos depois de uma primeira deslocação do Chefe do Executivo de Macau a Portugal e num momento de consolidação da Região Administrativa Especial, razão pela qual tem todas as condições para ser um sucesso”, sublinhou Moitinho de Almeida em declarações à Agência Lusa.

Para o diplomata, a viagem constitui do ponto de vista político um “simbolismo da excelência das relações bilaterais”.

“Mostra ainda que o trabalho efectuado por Portugal e pela China no Grupo de Ligação Conjunto que preparou a transição correu bem tendo sido abertos os caminhos para um período de forte desenvolvimento que Macau está a atravessar” disse.

No campo económico, Moitinho de Almeida considerou que o facto de Edmund Ho viajar acompanhado de uma delegação empresarial significa que “há interesse dos empresários de Macau em conhecer oportunidades de investimento ou de alargar os projectos existentes”.

“Com os contactos que serão estabelecidos penso que podem ser também criadas oportunidades de investimento de empresários portugueses em Macau”, disse.

O diplomata, que integrou o Grupo de Ligação Conjunto e está agora à frente da representação consular portuguesa na Região Administrativa Especial considerou ainda que a visita de Edmund Ho constitui o “reconhecimento pelo trabalho dos cidadãos portugueses e pelo papel desempenhado pela comunidade em geral na construção e desenvolvimento sócio-económico de Macau ao longo dos anos”..

*Jornalista da Lusa